Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


Coronavírus: sanitização é retomada em Pato Branco

images/stories/obrata.jpg

Entre as estratégias de combate à Covid-19, municípios têm adotado a sanitização de espaços públicos de maior circulação de pessoas. Em Pato Branco, no sudoeste do Estado, o trabalho foi retomado nesta quarta-feira (20), das 4h às 7h, na área central, abrangendo a praça Presidente Vargas, hospitais e estabelecimentos comerciais.

A nova etapa conta com a parceria da Verdesul Máquinas Agrícolas (que disponibilizou, por tempo indeterminado, um trator e um pulverizador) e da Vibra (frigorífico de aves que doou o produto sanitizante). O trabalho de sanitização é coordenado pelo Engenheiro Agrônomo Clodomir Luiz Ascari, conselheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) e secretário municipal de Agricultura.

A rotina de sanitização envolve todos os espaços previstos no decreto municipal, com atenção especial para supermercados, postos de vacinação, farmácias, unidades de saúde, ônibus circulares e metropolitanos, pontos de ônibus, postos de combustíveis, praças, entre outros.

Clodomir relata que o produto utilizado é do grupo químico quaternário de amônia e que a definição pelo uso deu-se após uma série de consultas a publicações científicas e também a profissionais de várias especialidades e áreas, como Engenheiros Químicos e Engenheiros Agrônomos.

"Neste sentido, a formação em Agronomia também ajudou bastante na compreensão e gestão dos trabalhos, pelo entendimento de Química, Biologia e Microbiologia. Os contatos de profissionais do Crea e da Federação dos Agrônomos também contribuíram para ações assertivas", observa Clodomir.

Em Pato Branco, a primeira etapa de sanitização começou no dia 26 de março e foi realizada em áreas internas de órgãos públicos, como a Prefeitura e os postos de saúde, e nos espaços externos da cidade. "Nos ambientes internos, utilizamos equipamentos de ultra baixa vazão (UBV) e de nebulização, específicos para esse tipo de aplicação. Nos ônibus, por exemplo, as aplicações acontecem nos períodos em que os veículos estão nas garagens", detalha o secretário.

A escolha pelo quaternário de amônia, segundo Clodomir, deu-se pelo fato do produto, aliado à tecnologia de aplicação, ter sido usado em várias partes do mundo, com sucesso. Os compostos de amônia quaternária (CAQs) são surfactantes catiônicos altamente tóxicos contra microorganismos (fungos, bactérias e vírus) e reconhecidos como agentes com ação biocida. São bastante utilizados por diversos ramos das indústrias farmacêutica e alimentícia, como desinfetantes. Geralmente são inodoros, não mancham e não são corrosivos.

O produto utilizado em Pato Branco, doado pela Vibra, é um quaternário de amônia de última geração, com alta efetividade no combate a bactérias, fungos e vírus e com propriedades detergentes.

 


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados