Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


Instituto Policlínica PB recebe primeira parcela da Itaipu Binacional para compra de equipamento

images/stories/livro5g.jpg
Sadao Yamamoto, diretor presidente do Instituto Policlínica PB, ao assinar termo de cooperação com a Itaipu Binacional em maio de 2018

No dia 27 de dezembro do ano passado, a Itaipu Binacional creditou a primeira das três parcelas do montante liberado para a aquisição de um novo acelerador linear para Radioterapia no Hospital do Câncer de Pato Branco, que passou a ser administrado pelo Instituto Policlínica PB desde 2018. No dia seguinte, o valor foi transferido para a empresa norte-americana Varian Medical Systems, que começará a fabricar o equipamento. A previsão é de que o acelerador linear seja embarcado para o Brasil no próximo mês de agosto.

A assinatura do termo de cooperação entre a Itaipu Binacional e o Instituto Policlínica PB aconteceu no dia 18 de maio de 2018, estabelecendo o repasse de R$ 4.224.480,00 para a aquisição de um acelerador linear para o serviço de Oncologia - Unacon com Radioterapia, do Instituto Policlínica PB. O equipamento será alocado na sede da Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer. 

Os recursos referem-se a projeto apresentado pelo Instituto Policlínica PB para ampliar a capacidade de assistência aos tratamentos de câncer de pacientes que utilizam o serviço de Oncologia do hospital, e que teve o apoio do deputado federal Fernando Giacobo para sensibilizar as diretorias brasileira e paraguaia da Itaipu.

Sobre a tecnologia do equipamento

Atualmente, a tecnologia Varian está presente em várias instituições de referência no tratamento do câncer, incluindo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, o Hospital Israelita Albert Einstein, o Hospital AC Camargo e o Hospital Sírio Libanês, todos em São Paulo.

 


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados