Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


Engenheira Sabrina tem melhor TCC do Paraná: 1º lugar geral em civil, no Concurso do CREA-PR

images/stories/livro5g.jpg

As construções na cidade de Pato Branco proliferam-se diariamente, trazendo desenvolvimento a olhos vistos. Quem estuda engenharia civil, enxerga também o outro lado: a responsabilidade em tornar sustentável os resíduos gerados na obra. Foi justamente este o foco da pesquisa da engenheira civil formada pela Faculdade Mater Dei em 2 de fevereiro de 2019, Sabrina Tábata Michianski,ganhadora em primeiro lugar entre 45 Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) concorrentes no Estado do Paraná na área de engenharia civil, no Concurso de Melhores TCCs do Crea-PR. O principal diferencial de seu trabalho foi o estudo da chamada escória (restos de ferro de fundição da indústria siderúrgica), transformando-a em cimento supersulfatado (CSS), material resistente, por exemplo a maresias ou a ataques de agentes como sangue de frigoríficos ou a decomposição de matéria orgânica das estações de tratamento de água e esgoto, entre outros.

"A escória não passava de um resíduo gerado na produção do ferro, este material que é destinado a aterros industriais o qual não possuía nenhuma característica química e física bem definida teve sua total importância no meu estudo. Não se sabia ao certo qual era a sua estrutura química e se o mesmo poderia ser utilizado na produção de CSS, foi aí que começamos a realizar vários e vários testes e ensaios, alguns deles sem nenhum resultado positivo, o que foi bem desesperador, mas a vontade de produzir um material formado por um resíduo não me deixou desistir", salienta Sabrina.

O TCC dela foi um dos selecionados pela coordenação do Núcleo de Engenharias, Agronomia e Arquitetura da Faculdade Mater Dei (NEA), coordenador por Vitor Guerra, e inscrito pela orientadora Adernanda Paula dos Santos no Concurso de Melhores TCCs do Crea-PR, que é desenvolvido com o apoio do Colégio de Instituições de Ensino (CIE) e do Colégio de Entidades de Classe (CDER). Estas entidades estabelecem critérios para a indicação, eleição e divulgação dos melhores Trabalhos de Conclusão de Curso apresentados em cursos ofertados por Instituições de Ensino Superior no estado do Paraná, afetos ao Sistema Confea/Crea.

"Com a análise química da escória, obtivemos praticamente todos os resultados que necessitávamos. Ou seja, consegui estudar e caracterizar um resíduo inutilizado e produzido em grande escala em nossa cidade, além da realização dos ensaios microestruturais nas pastas produzidas, os quais pode-se observar a estrutura interna do material produzido a partir do resíduo (escória)", explicou, ressaltando que "não tínhamos base para a realização deste trabalho, apenas estudos de produção de CSS com escória básica, quando obtive o resultado da escória ácida foi um grande choque, mas mesmo com tantas dificuldades no meio do processo, consegui cumprir com meus objetivos e conclui o trabalho com muito êxito".

A persistência na inovação

Para a orientadora, o trabalho se destacou por ser algo inovador, diferente dos demais. Algo que Adernanda, que ensina Tecnologia da Construção na Mater Dei, havia iniciado no Mestrado em Engenharia Civil da UTFPR, e concluiu a pesquisa com sua aluna. "Tem características inovadoras e de consciência ambiental pelo fato de estar tirando um resíduo do meio ambiente e utilizando dentro de um material de construção civil, até porque a construção civil é uma das indústrias que mais gera resíduos".

O TCC traz que os materiais resultantes do processo de siderurgia, que seriam descartados em aterros tornam-se matéria-prima para a produção de cimento, materiais cerâmicos e corretivos de solo. Segundo o Instituto Aço Brasil, em 2014/2015 o total de coprodutos e resíduos diretos foi de 20,2 milhões de toneladas em 2014 e 19,8 milhões de toneladas em 2015, reaproveitadas especialmente na produção de cimento.

"Em meio a trabalhos de todo o estado do Paraná, ganhar em 1º lugar foi uma conquista maravilhosa para mim. Quando a Prof. Adernanda me mandou o resultado não acreditei, fiquei imensamente feliz e com um sentimento enorme de gratidão, foi ali que percebi o quanto valeu a pena todo o esforço dedicado na realização deste trabalho. Tive a honra de ter uma orientadora maravilhosa ao meu lado, me dando todo o apoio e suporte necessário. Essa vitória também é dela", salientou Sabrina.

O tempo dedicado aos estudos também fez toda a diferença. Sabrina se antecipou e Adernanda conta que ela sempre foi muito dedicada. "Ela me procurou em 2017, sendo que o TCC dela iria iniciar apenas em 2018. Era só dar o caminho que ela ia atrás! Isso em tudo: em processos, em ensaios, em análises, em alterações do trabalho".

A engenheira civil Sabrina Tábata disse se sentir gratificada em representar a Faculdade Mater Dei e ainda divide os créditos. "Posso representar a instituição, nossa cidade e também a regional do Crea de Pato Branco. Ganhando este concurso, represento também os meus professores que foram fundamentais na minha formação acadêmica".

Atualmente, ela é pós-graduanda em Gestão e Gerenciamento de Obras pela Unipar de Francisco Beltrão. "Quero muito ser uma grande profissional e seguir na área de materiais de construção e gerenciamento e execução de obras, não pretendo parar de estudar tão cedo".

Boas práticas de ensino

Em 2018, a Faculdade Mater Dei sagrou-se no CREA-PR o primeiro lugar em "Prêmio de inovação e boas práticas de ensino", quando o coordenador do (NEA) Vitor Guerra, foi convidado a palestrar sobre o Projeto Focem, que congrega entidades do Brasil e Argentina, pela Tri-fronteira. São 13 parceiros que conduzem o projeto, em especial aqueles à frente da Proposta de colaboração educacional internacional, capitaneados pelo Escritório Modelo de Engenharia Civil (EMEC) e pelo Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMA), bem como a Universidad Nacional del Nordeste (UNNE) e Universidad Católica de Santa Fe (UCSF), da Província de Missiones, na Argentina. Vitor recebeu o prêmio dia 21 de setembro de 2018, em Guarapuava, no 25º Congresso de Docentes do CREA.

A egressa, a orientadora e o coordenador devem participar do 26º Congresso de Docentes e Discentes deste ano, que ocorrerá em Foz do Iguaçu no dia 08 de agosto. Sabrina ganhará o certificado e a publicação na revista cientifica do Crea.

 


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados