Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


Consórcios Municipais receberão mais incentivos

Na segunda-feira (03), às 17h30, o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, assinam liberação de recursos de incentivo para nove consórcios intermunicipais de Saúde. Os benefícios, que somam mais de R$ 28 milhões, vão chegar a 156 municípios.

A meta do governo Ratinho Junior de levar a saúde para mais perto da população passa principalmente pelo incentivo e apoio aos consórcios intermunicipais (CIS). "Trata-se de uma ação muito forte, por iniciativa do Estado, junto com os Consórcios de Saúde, no sentido de fazer com que as especialidades de média complexidade cheguem ao cidadão nas microrregiões, com atuação também das Regionais de Saúde", explica o secretário Beto Preto.

Consórcio - O CIS é uma iniciativa autônoma dos municípios localizados em determinada região que se associam para gerir e prover serviços à população. O consórcio soma os recursos dos municípios integrantes e assim consegue realizar mais serviços de qualidade e agilizar o atendimento.

Os consórcios intermunicipais de saúde foram implantados no âmbito do SUS na década de 90 e ocupam papel de destaque na Política de Saúde do Paraná. Representam mecanismo eficiente para implementação e viabilização de ações em todas as regiões.

O Paraná tem 24 consórcios de saúde que reúnem 96,7% dos municípios.

Os CIS gerenciam Centros de Especialidades que atendem 79% da população do estado, com consultas e procedimentos especializados.

O presidente da Associação dos Consórcios e Associações Intermunicipais de Saúde (Acispar) e prefeito de Alto Piquiri, Luiz Carlos Borges Cardoso, diz que "a saúde não funcionaria hoje sem os consórcios". Segundo ele, "por meio desse mecanismo promovemos atendimentos, inclusive pequenas cirurgias, consultas oftalmológicas e odontológicas".

SESA - A Secretaria da Saúde do Paraná mantém o Programa de Apoio aos Consórcios e faz repasse de recursos para o custeio dos atendimentos. Hoje, os centros são referência para as Linhas de Cuidado prioritárias, como materno infantil, hipertensão e diabetes, idoso e saúde mental.

Os atendimentos nestas áreas são orientados pelo Modelo de Atenção às Condições Crônicas e oferecem tratamento multiprofissional; são organizados por estrato de risco e programados individualmente para cada usuário do sistema.

"O que vamos fazer agora é aumentar os incentivos para o funcionamento dos consórcios, apoiando a construção de mais Centros e ampliando o número de especialidades nos atendimentos. O governo Ratinho Junior reconhece a importância dos CIS como canal de oferta de serviços qualificados. Por isso,

vamos fomentar a criação de mais consórcios: onde eles ainda não existem, vamos instalar; onde existem poucos, queremos ampliar. Vamos fazer acontecer a Saúde em todos os municípios", destaca o secretário Beto Preto.

 


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados