Pato B - Jornal Online

Conteúdo

Enquete

PDF Print


CCJ rejeita, por 40 votos a 25, parecer a favor da admissibilidade de denúncia contra Temer

Após quatro dias de debates, articulações e manobras, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Deputados rejeitou nesta quinta-feira (13), por 40 votos a 25, e uma abstenção, o parecer do relator Sérgio Zveiter que era a favor da admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer.

Pela regra, o presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), escolhe um relator contrário ao parecer anterior. Neste caso, foi eleito novo relator da denúncia o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG).

O parecer aprovado será encaminhado ao plenário da Câmara para votação final, que definirá se o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá ou não dar prosseguimento à análise da denúncia contra Temer.

No plenário, a autorização para investigar Temer precisa do apoio de, pelo menos, dois terços dos parlamentares (342 votos). Se chegar ao Supremo, a denúncia passará por dois julgamentos: um de admissibilidade e outro de mérito.

Debates e ofensas

Nos quatro dias de debates na CCJ, houve troca de ofensas entre a base aliada e a oposição e até mesmo entre integrantes do mesmo partido, e grande articulações para garantir que o governo saísse vencedor na votação. A base aliada trocou mais de 20 deputados que se manifestavam a favor do parecer de Zveiter, o que causou protestos e até um mandado de segurança por parte da oposição junto ao STF, que foi negado.

 

Banner


 
Patob.com.br - Todos os direitos reservados